sexta-feira, junho 03, 2011

Ilustrador: Ser ou não ser?



“Ser ilustrador não é profissão, é coisa de quem não quer trabalhar”. Foi com esta "certeza" que vivi a maior parte da minha vida, e ainda hoje respondo perguntas como: “Você desenha? Isto dá dinheiro?” ou “Que legal, você desenha! Mas trabalha com o quê?”.

Para meus pais, desenhar era uma brincadeira e o que eu precisava mesmo era ter uma profissão sólida, como ser médico, engenheiro, ou qualquer outra coisa que o valha. Nem a medalha de Honra ao Mérito (se bem que isto não paga as contas) ou as classificações em concursos de desenho, serviam como justificativa para ser ilustrador.

Só fui iniciar na profissão (isto é, recebi o meu primeiro pagamento, em dinheiro, por uma ilustração) em 1997. E é claro que aos 27 anos já havia tentado ter diversas "profissões dignas" (mesmo nunca tendo sido médico ou engenheiro), mas acabei me cansando e resolvi fazer uma última tentativa na única coisa que sabia fazer desde pequeno, desenhar.

Agora, falando como professor de desenho, isto mostra para uma boa parte das pessoas que nem todos os ilustradores são prodígios que começam desde cedo e aos 18 anos já tem seus nomes consagrados na profissão. Às vezes, por vários motivos, podemos demorar um longo tempo até as coisas funcionarem. Só não podemos desistir.

É claro que os primeiros trabalhos não foram maravilhas, mas serviram para que eu aprendesse sobre o que é ser um profissional na área, a respeitar prazos, manter a qualidade, e por aí vai.

Com relação aos valores pagos por ilustrações, pretendo escrever um “post” específico sobre o assunto, já que tem uma grande diferença entre o valor utópico, o valor justo, o valor de mercado, e o valor de exploração.

Uma das diversas decisões que um ilustrador tem que tomar é se ele pretende ser um autônomo (Freelancer) ou um empregado, com carteira assinada e tudo mais. Quando me perguntam sobre isto, minha resposta é: “Depende do que você está procurando para a sua vida."

Se você quer ter estabilidade, férias, 13º salário, horário certo de trabalho e outros benefícios que só uma carteira assinada podem trazer, é melhor trabalhar como ilustrador registrado para um estúdio, mas você terá um salário fixo, não importando o quanto trabalhe.

Agora se você quiser ganhar mais, determinar seu horário de trabalho, ter uma arte mais pessoal, então é melhor ser um freelancer, mas sabendo que às vezes não terá nenhum trabalho, isto é, nenhum dinheiro, não terá férias, 13º salário, aposentadoria, e outros benefícios, a menos que você planeje.

Tire da cabeça que ser freelancer é melhor porque não tem patrão. O editor será seu patrão, e se você trabalhar para mais de uma editora ao mesmo tempo serão vários patrões, todos com pressa para que o trabalho seja entregue no prazo.

Então cabe mesmo a você escolher o seu caminho. Não tem um pulo do gato, ou atalho que te faça um ilustrador melhor. Será a prática e a constante busca pelo conhecimento que te trará o reconhecido. Treine, desenhe, produza, e é claro, monte um portfólio e apresente aos editores. Não adianta nada desenhar bem, e só receber elogios dos pais, cônjuges e amigos.

Boa sorte!

Abraços!!!

15 comentários:

Leo Gonçalves disse...

Cara, perfeito, história muito parecida com a minha... tive incentivo zero naquilo que sempre gostei de fazer e só fui trabalhar com ilustração profissionalmente aos 23 anos, mais ou menos.

EdPalhares disse...

Quando se é freela, dono do próprio nariz, você não tem patrão... tem algo pior: Clientes. Por melhor que seja seu cliente, ele será sempre pior que um patrão, pois veja bem: patrão tem obrigações para com você, clinetes... nem tanto. Exemplo simples: fique sem receber do patrão e de um cliente e veja com qual é mais fácil lutar pelos seus direitos.
Post ótimo. Parabéns!

Marcelo Gutierres disse...

Cara, muito obrigado por esse texto. Parece que foi escrito pra mim. Você disse tudo o que eu precisava ouvir (no caso ler né?) rs Estava quase para desistir. Tenho 36 anos e sou recém formado em Design . Só tenho dado com a cara na porta em minha procura por uma colocação no mercado. Amo desenhar, até ouço elogios mas... emprego que é bom necas. Por isso mesmo foi ótimo ler esse texto que você escreveu. Me deu um novo gás para continuar tentado. Caso tenha curiosidade de ver o meu "trabalho" (é só coisa de faculdade mas serve de portfólio né?) aqui vai o link: http://mgutierres.carbonmade.com/ Mais uma vez valeu.

Tereza Alux disse...

Mestre, adorei!

Alexander Santos disse...

Salve Leo, valeu pelo comentário. Cara se eu contasse a história toda pareceria uma dramalhão mexicano. rsrs... hoje eu acho bem mais fácil explicar para os pais, já que tem a internet para ajudar a mostrar todas as opções de mercado de trabalho. Abs e aguarde que tem mais.

Valeu pelo comentário Ed. Cara, por sorte foram poucos calotes nestes 14 anos de profissão, mas o que você disse tem toda razão. Um patrão tem leis que te protegem, mas um cliente, se não tiver um contrato assinado antes, só por milagre. Abs e semana que vem tem mais.

Salve Marcelo. Valeu pela visita e pelo comentário. Não tem idade para se começar na profissão. Já tive alunos com 56 anos. É claro que quanto mais velho, mais obrigações temos (casamento, filhos, e por aí vai), mas temos que continuar tentando. Às vezes temos que nos adaptar (eu queria desenhar quadrinhos de super- heróis qdo era adolescente). O conselho que te dou é: trabalho de escola/faculdade não é portifólio.
Gostei da parte editorial, na ilustração acho legal você fazer o seguinte - pegue textos de revistas e jornais e ilustre (é um bom treino).
Como vc fez Design (que é bem amplo), talvez precise se focar em um objetivo. Se for a ilustração, acho que você precisa aumentar seu conhecimento. Gostei da ilustração do cara sentado no trono, mas as outras são personagens sem cenário. E sem cenário fica complicado.
Dê uma olhada nas outras ilustrações do blog, treine e não desista.
E participe de concursos de ilustração e design. É um bom treino.
Abs e boa sorte.

log3402 disse...

Essa historia acaba de tirar minhas duvidas...decidi ser psicologo mesmo (minha segunda alternativa depois de desenhista ou roteirista(3ª alternativa: bombeiro))...recebo poucos elogios do meus desenhos(o maximo que recebo eh "que legal")...o normal de todos que desenham...vc tirou todas as minhas duvidas...e boa sorte... 8D

Denny disse...

Eu já pensei em desistir de desenhar inúmeras vezes, principalmente quando vejo pessoas que ilustram muito melhor, mas é mais forte do que eu, não consigo parar e talvez, mesmo que nunca consiga ser um profissional, vou continuar até o fim.
Ótimo texto Alexander!

Ivan disse...

Muito legal, Alexander. Já tive o prazer de ouvir suas recomendações ao vivo durante as aulas, mas é sempre bom lembrar que nunca é tarde pra começar (ainda mais com 25 anos) e refletir sobre a realidade da situação também. Ótimo texto!

Alexander Santos disse...

Obrigado Tereza!

Obrigado pela visita log3402, mas não foi minha intenção desestimular você. Você pode ser psicologo, e continuar praticando o desenho. Com relação ao "que legal", eu vivo ouvindo este elogio, ainda mais por conviver com diversos desenhistas de quadrinhos de super-heróis. A galera que gosta deste tipo de quadrinho acha que meu desenho é coisa de criança. Abs e continue desenhando.

Obrigado Denny! Rapaz, eu vi teu trabalho e gostei. Se eu fosse parar de desenhar toda vez que visse alguém de desenha melhor que eu... rsrs. Ser um ilustrador não é só desenhar bem, é cumprir prazos, ser correto, e por aí vai. Tem mercado para todo mundo. Abs e boa sorte.

Obrigado Ivan! É isto aí, nunca é tarde. Abs.

??????????? disse...

assim como muitos aqui seu post me deu gas para continuar tentando!
engraçado q a maioria dos ilustradores tem problemas com a familia! xD
Aguardo o proximo texto!!! :)

Paola disse...

Sou garota, tenho 20 anos e já parei porque vi gente de 15 infinitamente melhor do que eu.Sabiam até mexer com programas! :(
Mas não quero desistir. Quais são os cursos livres da área que posso fazer para me aprimorar e aprender a criar melhor?

Alexander Santos disse...

??????????????? o mais engraçado é que realmente parece a mesma história para a maioria dos ilustradores.
Valeu pela visita. Abs.

Paola, como assim já parou? Vc só tem 20 anos. Eu comecei a trabalhar como ilustrador aos 27. Sem contar que se fosse para parar toda vez que eu vejo alguém mais novo e que desenha "melhor" eu estava perdido.
Ser ilustrador não é só desenhar bem, ou conhecer os programas. Tem muito mais relação com técnica, postura e profissionalismo. Tem que treinar. Uma hora, de vez em quando, não é treino.
Recomendo que vc comece pelo básico, Desenho. Como dou aula na Quanta, vou puxar sardinha pro meu lado. Dê uma olhada no curso e veja se serve para ti.
http://www.quantaacademia.com/escola/desenho.htm
Abs e boa sorte.

Juliana Fusco disse...

Muito bom o texto!

Wal Alves disse...

Boa noite grande Alexander, realmente essa sua historia tambem chega perto doque eu passo muita gente tambem me perguta a mesma coisa , vc desenha? e ganha dinheiro ai eu respondo ainda não poriço trabalho de serviço gerais kkkkkkkk.
meus a sim ñ fujo dos meus sonhos de um dia poder trabalhar com meus desenhos, eu sei que ñ sou nenhuma picasso nem um monico reis nem jonas santos nem j.bosco e nem vc mesmo rsrsrs mais eu acho que tenho chances para isso e luto para isso . um abraço gostei do seu blog e esto te seguindo.

Alexander Santos disse...

Obrigado Juliana. Valeu!!!

Olá Wal. Acho que esta é a a história da maioria. Eu só fui começar a trabalhar (e ganhar dinheiro) efetivamente com ilustração aos 27 anos. Ser ilustrador é provar para todos (até para você) que dá para trabalhar com o que gosta e viver disto. Obrigado, abs!!!

Publicidade

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...